terça-feira, 23 de outubro de 2012

A falta..

Pessoal o post de hoje é sem indicação e é carregado de emoção.
Semana passada fiquei ausente pq não estava com clima de postar aqui, meu avô tava internado e logo depois foi para a UTI.
E infelizmente ele faleceu ontem (22/10/2012), e aqui estou sem clima e ânimo de vir aqui. Semana que vem eu volto, prometo! E já que estou fazendo um post, pq não publicar uma homenagem para ele?

Hoje acordei com uma cena na cabeça, uma lembrança viva. Uma visita na casa do vovô: Em breve eu me arrumava e logo logo nós partiamos. Lembro que no caminho para a casa do vovô tinha um viaduto e que nele sempre moravam alguns mendigos (hoje esse viaduto nem existe mais, ficava ali próximo a Av. Bernardo Sayão), mais para frente passava na porta do "Leite Gogó" e meu cérebro já entendia que eu estava próxima, bem próxima de chegar na casa do vovô. Ao chegarmos sempre deparávamos com o carro do vovô na garagem, no banco do motorista ele sempre colocava uma toalha (para enxugar o suor de seu corpo), no volante e no pedal ele colocava trava de segurança. Em breve entrávamos no prédio, subíamos o elevador e a campainha soava, do lado de cá ouvíamos os passos do vovô andando e pegando em seu bolso a chave para abrir a porta. Pronto! "Benção, vô?" "Deus te abençoe" Aquele abraço caloroso e aconchegante. Sentávamos na mesa e sobre ela SEMPRE tinham duas garrafas, uma de café e a outra de chá de canela (meu sabor da infância/ o melhor chá que já tomei). Enquanto tomávamos o chá, vovô ia conversando um pouco conosco, ele contava alguma de suas experiências (o canivete que caiu na estrada, o caminhão passou por cima e ele continuou intacto/ as histórias da pescaria/a vida na fazenda/ o entusiasmo e motivação para nosso estudo/as travessuras de quando ele era criança/ a admiração q ele tinha por automóveis). Depois de tanta conversa logo vinha o almoço, especialmente preparado pela Vó Lenir, salada, arroz, feijão, carne de porco e farinha de mandioca. Tudo comprado por ele, e cada coisa ele comprava em um lugar, tudo muito gostoso e apetitoso. Antes de comer ele sempre fazia uma prece em um breve agradecimento pelo alimento. Logo após.. sempre comiamos doce. Quem não lembra daquele doce de amendoim? Pé de moleque? Na casa do vovô não faltava doce.


Ficávamos conversando mais um pouco e em breve iamos embora.

Depois do diagnóstico Alzheimer, todos esses momentos foram "indo embora" e eu sempre revivi eles dentro de mim. Por mais que o cérebro dele estava doente, o meu estava vivo e lúcido. E é justamente isso que dói nesse processo, você viver de lembranças, de respeito e de admiração. Mas ao mesmo tempo o amor que eu sentia por ele, a cada dia.. só aumentava. Vô, descanse em paz! Você É um HERÓI! Venceu na vida,lutou com a doença e no final teve coragem. Coragem de se entregar. Você é um EXEMPLO para todos da família. Descanse em paz, estamos bem aqui! Nós amamos você.(L)




Obrigada a todos, amigos, familiares, conhecidos.. pela presença e manifestação ontem! Vocês são demais.

Beijos,

Lud!

4 comentários:

  1. As lembranças que ficam são um pouco dolorosas, mas nos fazem bem, pois ficamos gratos por termos vivido isso com pessoas tão especiais. Linda a homenagem. Sem dúvidas seu avô foi um exemplo e agora está descançando ao lado do Pai do Céu. Fique bem, qualquer coisa estou aqui!
    beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cris obrigada pelo apoio e amizade. Mesmo pegando o processo no "finalzinho" vc me ajudou. Obrigada

      Excluir
  2. Devemos guardar as lembranças boas e lembrar com carinho.
    Tudo acontece na hora certa, pode acreditar.
    Temos que entender que tudo está melhor pra ele agora.
    E que ele olhe por todos nós lá de cima! :D
    bjsss e força! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aline, querida! Obrigada pelas palavras, tb acredito que aconteceu na hora certa e na forma correta.
      Obrigada pelo apoio! Semana que vem... meu blog vai "bombar". ;)

      Excluir

Obrigada por ter lido meu pitaco! Deixe aqui sua opinião, ou quem sabe até uma indicação de algum lugar. Obrigada mais uma vez pela visita. ;)